quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014


Primeira Postagem: Ídolos...

   Tenho um fascínio particular por um cientista chamado Carl Sagan. Algo que me tocou bastante foi o prefácio do livro O Mundo Assombrado pelos Demônios. É um livro sobre ceticismo basicamente, já ouvi termo como a bíblia do ceticismo, realmente é um livro muito poderoso com relação a isto.
Mas no referido prefácio, Carl Sagan expõem sua admiração desde criança por seus pais, o modo em que foi ensinado e o incentivo que tivera de seus pais para tornar-se o astrônomo que ficou conhecido.

   Lendo este prefácio fiquei pensando o que me fez gostar de ciências. Eu não era exatamente um guri de questionar muitas coisas na infância, embora as perguntas pipocassem também em minha mente. Mas lembrei muito de coisas que me dirigiram aos gostos que passei a ter. Quando eu estava pela quinta série do primeiro grau, uma professora de uma escola estadual em que estudei fez conosco um simples experimento do estudo da fotossíntese nas plantas, e como eu me sentia o cientista indo periodicamente na árvore procurar a folha que cobri para estudar e anotar o que estava acontecendo com suas cores.
   Quando cheguei ao segundo grau do colégio Julio de Castilhos em Porto Alegre, tive professores que de muitas formas me faziam pensar, não era o aluno de tirar grandes notas, mas lembro bem que sabia os conteúdos, tanto que já naquela época comecei a dar aulas em um projeto da escola para alunos com maiores dificuldades. Em física, química e matemática me destacava pelo gosto em saber, em querer conhecer aquelas três ciências e na hora de decidir o rumo acabei optando finalmente pela física. Meus pais não tinha grandes estudos, o pai é gesseiro, a mãe na época trabalhava fazendo faxinas e um tempo depois largou o emprego para dedicar-se aos filhos. Me apoiavam nos estudos sem saber ao certo o que eu iria fazer sendo físico, como a maioria das pessoas, eu acho esperavam que eu me tornasse professor, o que hoje estou pondo em prática.
   Para mim é fascinante a ideia de me considerar um cientista, e muito prazeroso a atividade como professor, o que faço com muito carinho e com muita dedicação, seja da forma em que atuo, procuro sempre colocar este amor pela profissão.
   Quero convidar a todos que vierem a acompanhar neste meu blog e quem sabe ser incentivado e derrubar barreiras que venham eventualmente ter.
    Sejam todos Bem-Vindos!

“Diante da vastidão do tempo e da imensidão do universo, é um imenso prazer para mim dividir um planeta e uma época com você.”
Carl Sagan